Casal romantico

Se o problema é grande ou pequeno, há muitas coisas que você pode fazer para recuperar sua vida sexual.Seu bem-estar sexual anda de mãos dadas com sua saúde mental, física e emocional geral. Comunicando-se com o seu parceiro, mantendo um estilo de vida saudável, aproveitando-se de alguns dos excelentes materiais de auto-ajuda no mercado, e apenas se divertindo pode ajudá-lo a enfrentar tempos difíceis.

Desfrutando de uma vida sexual satisfatória

Sexo. A palavra pode evocar um caleidoscópio de emoções. Do amor, excitação e ternura ao anseio, ansiedade e desapontamento – as reações são tão variadas quanto as próprias experiências sexuais. Além do mais, muitas pessoas vão encontrar todas essas emoções e muitas outras no decurso de uma vida sexual que se estende por várias décadas.

Mas o que é sexo, realmente?

Em um nível, o sexo é apenas mais uma função corporal dirigida por hormônios projetada para perpetuar a espécie. É claro que essa visão estreita subestima a complexidade da resposta sexual humana. Além das forças bioquímicas no trabalho, suas experiências e expectativas ajudam a moldar sua sexualidade. Sua compreensão de si mesmo como um ser sexual, seus pensamentos sobre o que constitui uma conexão sexual satisfatória e seu relacionamento com seu parceiro são fatores-chave em sua capacidade de desenvolver e manter uma vida sexual satisfatória.

Conversando com seu parceiro

Muitos casais acham difícil falar sobre sexo mesmo sob as melhores circunstâncias. Quando ocorrem problemas sexuais, sentimentos de mágoa, vergonha, culpa e ressentimento podem interromper completamente a conversa. Como a boa comunicação é a base de um relacionamento saudável, estabelecer um diálogo é o primeiro passo não apenas para uma vida sexual melhor, mas também para um vínculo emocional mais próximo. Aqui estão algumas dicas para lidar com esse assunto delicado.

Encontre o momento certo para conversar. Existem dois tipos de conversas sexuais: as que você tem no quarto e as que você tem em outro lugar. É perfeitamente apropriado dizer ao seu parceiro o que é bom no ato de fazer amor, mas é melhor esperar até que você esteja em um ambiente mais neutro para discutir questões maiores, como o desejo sexual incompatível ou problemas com orgasmo.

Evite criticar. Sugestões para o sofá em termos positivos, como “Eu realmente adoro quando você toca meu cabelo levemente dessa forma”, em vez de focar nos negativos. Abordar uma questão sexual como um problema a ser resolvido em conjunto, em vez de um exercício de atribuição de culpa.

Confie em seu parceiro sobre mudanças em seu corpo. Se as ondas de calor o mantêm acordado à noite ou a menopausa tornou sua vagina seca, converse com seu parceiro sobre essas coisas. É muito melhor que ele saiba o que realmente está acontecendo, em vez de interpretar essas mudanças físicas como falta de interesse. Da mesma forma, se você é um homem e não consegue mais ter uma ereção apenas por pensar em sexo, mostre a seu parceiro como estimulá-lo, em vez de deixá-lo acreditar que ela não é atraente o suficiente para despertar você.

Seja honesto. Você pode pensar que está protegendo os sentimentos de seu parceiro fingindo um orgasmo, mas na realidade está começando a descer uma ladeira escorregadia. Por mais desafiador que seja falar sobre qualquer problema sexual, o nível de dificuldade dispara uma vez que a questão é enterrada sob anos de mentiras, mágoas e ressentimentos.

Não iguale amor com desempenho sexual

Crie uma atmosfera de carinho e ternura; toque e beije frequentemente. Não se culpe nem a seu parceiro por suas dificuldades sexuais. Em vez disso, concentre-se em manter a intimidade emocional e física em seu relacionamento. Para os casais mais velhos, outro assunto potencialmente delicado que vale a pena discutir é o que acontecerá depois que um dos parceiros morrer. Em casais que desfrutam de uma vida sexual saudável, o parceiro sobrevivente provavelmente desejará procurar um novo parceiro. Expressar sua abertura a essa possibilidade enquanto você ainda está vivo provavelmente aliviará a culpa e tornará o processo menos difícil para o parceiro sobrevivente mais tarde.

Usando estratégias de autoajuda

Tratar problemas sexuais é mais fácil agora do que nunca. Medicamentos revolucionários e terapeutas sexuais profissionais estão lá, se você precisar deles. Mas você pode resolver pequenos problemas sexuais fazendo alguns ajustes no estilo de fazer amor. Aqui estão algumas coisas que você pode experimentar em casa.

Eduque-se. Muitos materiais de autoajuda estão disponíveis para todos os tipos de questões sexuais.Navegue pela Internet ou pela livraria local, escolha alguns recursos que se aplicam a você e use-os para ajudar você e seu parceiro a se informarem melhor sobre o problema. Se falar diretamente é muito difícil, você e seu parceiro podem sublinhar passagens das quais você gosta particularmente e mostrá-las umas às outras.

Preocupações com privacidade e uso da Internet

A Internet é uma fonte valiosa de todos os tipos de informações, incluindo livros e outros produtos (como brinquedos sexuais) que podem melhorar sua vida sexual. Embora possa ser óbvio, nunca use o computador do local de trabalho para fazer essas pesquisas, a fim de evitar o possível constrangimento com seu empregador, que provavelmente poderá acompanhar seu histórico de pesquisa. As pessoas que se sentem desconfortáveis ​​até mesmo em usar seus computadores domésticos e cartões de crédito para solicitar informações relacionadas a sexo ou produtos on-line podem encontrar uma loja próxima (especialmente nas grandes cidades) e pagar em dinheiro.

Dê tempo a si mesmo. À medida que envelhece, suas respostas sexuais diminuem. Você e seu parceiro podem melhorar suas chances de sucesso encontrando um ambiente tranquilo, confortável e sem interrupções para o sexo. Além disso, entenda que as mudanças físicas em seu corpo significam que você precisará de mais tempo para ficar excitado e atingir o orgasmo. Quando você pensa sobre isso, passar mais tempo fazendo sexo não é uma coisa ruim; trabalhar essas necessidades físicas em sua rotina de fazer amor pode abrir portas para um novo tipo de experiência sexual.

Use lubrificação. Muitas vezes, a secura vaginal que começa na perimenopausa pode ser facilmente corrigida com líquidos e géis lubrificantes. Use-as livremente para evitar sexo doloroso – um problema que pode causar uma sensação de repulsa na líbidez e tensões crescentes nos relacionamentos. Quando os lubrificantes deixarem de funcionar, discuta outras opções com o seu médico.

Mantenha afeição física. Mesmo se você está cansado, tenso ou chateado com o problema, envolver-se em beijar e abraçar é essencial para manter um vínculo emocional e físico.

Pratique tocar. As técnicas de foco sensorial que os terapeutas sexuais usam podem ajudá-lo a restabelecer a intimidade física sem se sentir pressionado. Muitos livros de autoajuda e vídeos educativos oferecem variações nesses exercícios. Você também pode pedir ao seu parceiro para tocar em você de uma maneira que ele ou ela gostaria de ser tocado. Isso lhe dará uma noção melhor de quanta pressão, de suave a firme, você deve usar.

Tente posições diferentes. Desenvolver um repertório de diferentes posições sexuais não apenas acrescenta interesse ao ato sexual, mas também pode ajudar a superar problemas. Por exemplo, o aumento da estimulação para o ponto G que ocorre quando um homem entra em seu parceiro por trás pode ajudar a mulher a atingir o orgasmo.

O ponto G

O ponto G, ou mancha de Grafenberg, em homenagem ao ginecologista que o identificou pela primeira vez, é um monte de tecido esponjoso super sensível localizado no teto da vagina, logo na entrada. A estimulação adequada do ponto G pode produzir orgasmos intensos. Devido à sua localização de difícil acesso e ao fato de ser estimulado com mais sucesso manualmente, o ponto G não é rotineiramente ativado para a maioria das mulheres durante o coito vaginal. Embora isso tenha levado alguns céticos a duvidarem de sua existência, pesquisas demonstraram que existe um tipo diferente de tecido nesse local.

Você deve estar excitado sexualmente para poder localizar seu ponto G. Para encontrá-lo, experimente esfregar o dedo em um gesto convidativo ao longo do teto da sua vagina enquanto você está em uma posição de cócoras ou sentada, ou faça com que seu parceiro massageie a superfície superior da sua vagina até notar uma área particularmente sensível. Algumas mulheres tendem a ser mais sensíveis e podem encontrar o local facilmente, mas para outras é difícil.

Se você não consegue localizá-lo facilmente, não se preocupe. Durante a relação sexual, muitas mulheres sentem que o ponto G pode ser mais facilmente estimulado quando o homem entra por trás. Para os casais que lidam com problemas de ereção, o jogo envolvendo o ponto G pode ser um acréscimo positivo ao ato sexual.

A estimulação oral do clitóris combinada com a estimulação manual do ponto G pode dar à mulher um orgasmo intenso.

Anote suas fantasias. Este exercício pode ajudá-lo a explorar possíveis atividades que você acha que podem ser estimulantes para você ou seu parceiro. Tente pensar em uma experiência ou em um filme que tenha despertado você e compartilhe sua memória com seu parceiro. Isso é especialmente útil para pessoas com pouco desejo.

Faça exercícios de Kegel. Tanto homens quanto mulheres podem melhorar sua aptidão sexual exercitando seus músculos do assoalho pélvico. Para fazer esses exercícios, aperte o músculo que você usaria se estivesse tentando parar a urina no meio do caminho. Segure a contração por dois ou três segundos e solte.Repita 10 vezes. Tente fazer cinco sets por dia. Esses exercícios podem ser feitos em qualquer lugar – enquanto estiver dirigindo, sentado em sua mesa ou em pé em uma fila de check-out. Em casa, as mulheres podem usar pesos vaginais para aumentar a resistência muscular. Converse com seu médico ou terapeuta sexual sobre onde obtê-los e como usá-los.

Tente relaxar. Faça algo calmante antes de fazer sexo, como jogar um jogo ou sair para um bom jantar. Ou tente técnicas de relaxamento, como exercícios de respiração profunda ou yoga.

Use um vibrador. Este dispositivo pode ajudar uma mulher a aprender sobre sua própria resposta sexual e permitir que ela mostre a ela o que ela gosta.

Não desista. Se nenhum dos seus esforços parece funcionar, não perca a esperança. Seu médico pode determinar a causa de seu problema sexual e pode identificar tratamentos eficazes. Ele ou ela também pode colocá-lo em contato com um terapeuta sexual que pode ajudá-lo a explorar questões que podem estar no caminho de uma vida sexual gratificante.

Manter boa saúde

Seu bem-estar sexual anda de mãos dadas com sua saúde mental, física e emocional geral. Portanto, os mesmos hábitos saudáveis ​​que você usa para manter seu corpo em forma também podem moldar sua vida sexual.

Exercício, exercício, exercício

A atividade física é em primeiro lugar entre os comportamentos saudáveis ​​que podem melhorar seu funcionamento sexual. Como a excitação física depende muito do bom fluxo sanguíneo, o exercício aeróbico (que fortalece o coração e os vasos sanguíneos) é crucial. E o exercício oferece uma série de outros benefícios para a saúde, desde prevenir doenças cardíacas, osteoporose e algumas formas de câncer, até melhorar seu humor e ajudá-lo a ter uma noite de sono melhor. Além disso, não esqueça de incluir o treinamento de força.

Não fume. Fumar contribui para a doença vascular periférica, que afeta o fluxo sanguíneo para o pênis, clitóris e tecidos vaginais. Além disso, as mulheres que fumam tendem a passar pela menopausa dois anos antes do que as que não fumam. Se você precisar de ajuda para parar de fumar, experimente chicletes ou adesivos de nicotina ou pergunte ao seu médico sobre os medicamentos bupropiona (Zyban) ou vareniclina (Chantix).

Use álcool com moderação. Alguns homens com disfunção erétil acham que tomar uma bebida pode ajudá-los a relaxar, mas o uso pesado de álcool pode piorar a situação. O álcool pode inibir reflexos sexuais ao entorpecer o sistema nervoso central. Beber grandes quantidades por um longo período pode danificar o fígado, levando a um aumento na produção de estrogênio nos homens. Nas mulheres, o álcool pode desencadear ondas de calor e perturbar o sono, agravando os problemas já presentes na menopausa.

Coma direito. O abuso excessivo de alimentos gordurosos leva a colesterol alto e obesidade – ambos os principais fatores de risco para doenças cardiovasculares. Além disso, o excesso de peso pode promover letargia e uma má imagem corporal. O aumento da libido é muitas vezes um benefício adicional de perder os quilos extras.

Usa-o ou perde-o. Quando o estrogênio cai na menopausa, as paredes vaginais perdem parte de sua elasticidade. Você pode retardar este processo ou mesmo invertê-lo através da atividade sexual. Se a relação sexual não é uma opção, a masturbação é igualmente eficaz, embora, para as mulheres, isso seja mais eficaz se você usar um vibrador ou vibrador (um objeto que se assemelhe a um pênis) para ajudar a alongar a vagina. Para os homens, longos períodos sem ereção podem privar o pênis de uma porção do sangue rico em oxigênio de que ele necessita para manter um bom funcionamento sexual. Como resultado, algo semelhante ao tecido cicatricial se desenvolve nas células musculares, o que interfere na capacidade do pênis de se expandir quando o fluxo sanguíneo aumenta.

Colocando a diversão de volta em sexo

Mesmo no melhor relacionamento, o sexo pode tornar-se desanimado depois de vários anos. Com um pouco de imaginação, você pode reacender a faísca.

Seja aventureiro. Talvez você nunca tenha feito sexo no chão da sala de estar ou em um local isolado na floresta; agora pode ser a hora de experimentar. Ou tente explorar livros e filmes eróticos. Mesmo a sensação de malícia que você consegue ao alugar um filme pornográfico pode fazer você se sentir brincalhão.

Seja sensual. Crie um ambiente para fazer amor que agrade a todos os cinco sentidos. Concentre-se na sensação de seda contra a sua pele, a batida de uma melodia de jazz, o cheiro perfumado de flores ao redor da sala, o foco suave da luz de velas e o sabor da fruta madura e suculenta. Use essa consciência sensual intensificada ao fazer amor com seu parceiro.

Seja brincalhão. Deixe notas de amor no bolso do seu parceiro para ele ou ela encontrar mais tarde. Tome um banho de espuma juntos – a sensação de aconchego que você tem quando sai da banheira pode ser uma ótima oportunidade para o sexo. Cócegas. Rir.

Seja criativo. Expanda seu repertório sexual e varie seus roteiros. Por exemplo, se você está acostumado a fazer amor no sábado à noite, escolha a manhã de domingo. Experimente novas posições e atividades.Tente brinquedos sexuais e lingerie sexy, se você nunca tiver antes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *